Pratos Vizinhos - Jantar da Candelária


A celebração da Candelária faz parte da cultura que queremos encorajar já que é uma das muitas festividades que estão ligadas à Roda do Ano, aos ciclos sucessivos de fertilidade da Terra. Nesta altura o hemisfério norte volta a ser inundado de luz e já se sente as terras aquecidas o suficiente para fazer germinar. É agora que se semeiam as vontades que queremos fazer brotar nos tempos vindouros. Num Jantar criado pelos cozinheiros e todos os ajudantes que têm vindo a aparecer no Terreiro Colectivo pretendeu-se que o 2º Evento deste Ciclo de Jantares marcasse o início de acções sólidas nesta rede de caminhos minhotos... Os convidados fizeram parte de a uma experiência vegana baseada no alimento que deve ser semeado, colhido por mãos amigas e celebrado em forma de jantar por todos que se sentirem com vontade e coragem. E os convidados de honra da Candelária foram: Amor-de-Hortelão | Alho bravo | Alcaçuz | Argaço | Avelã | Azeitonas | Azevinho | Calêndula | Camélia | Camomila | Café | Cardo | Castanhas | Cogumelos | Dente-de-Leão | Dióspiro | Erva Doce | Erva de S. Roberto | Espargos | Funcho-do-Mar | Figueira | Grão-de-Bico | Morugem | Margarida | Oxalis | Urtiga

Apresentada a lista de ingredientes com quem conjuntamente iriamos preparar o jantar as pessoas alistaram-se ao chamado e arregaçamos as mangas para nos pormos ao trabalho. Foram alguagem como no dia, e não nos cabiamos em nós de alegria. Tive a presença da minha mãe, de um irmão e primo e nada me deixa mais feliz do que poder cozinhar para com quem tantas vezes já me sentei a jantar. Há uma afinidade grande, de pratos, sabores e conversas.

O encontro deu-se à porta da Capela de S. Sebastião onde em frente ao fogo as pessoas se foram reunindo para sentir o concerto de taças tibetanas do Paulo Roseta. Entre mantinhas e velas começamos a chegar. Depois duma boa meia hora de relaxamento fomos aos poucos, de olhos bem despertos e de sorriso na cara, subindo até à sala de jantar. O ambiente estava bem ao jeito do cardápio desta noite, suave e quentinho:

. Tábua de Queijos, Entradas Veganas e Pão da Terra . . Sopa de Cebola e Alho Bravo com Sálvia . . Lasanha de Castanha com Verdes Silvestres e Cogumelos .

. Creme de Tapioca e Gerânio com Dióspiro Seco e Compota de Camélia . . Cerimónia do Café com Avelãs . - Vinho Val da Figueira e Caroça, Kombuchas, Fermentados, Infusões Frias e Águas Incluídas -

Foi diversão pela noite adentro. Poesia, cantoria e até se dançou quase até ser dia. Afinal a Candelária riu ainda tínhamos que enfrentar algum do frio que viria aí mas o calor ficou dentro e ajudará. Dia atrás de dia ficará mais luminoso!

Mais uma vez agradecemos ao Lourenço pela disponibilidade do Paço de Lanheses, ao Paulo Roseta pelo concerto de taças tibetanas que marcou o tom do jantar e todos aqueles que estiveram presentes e ajudaram na preparação deste jantar. Aos produtos biológicos da Biodiversus, ao pão biológico de fermentação da Ana do Pão da Terra, o vinho do João da Quinta de Val da Figueira e da Caroça, a quinta aqui do lado. Obrigada a todos os que deram da sua voz e presença e em especial à fotografa Sandra Santos que registou com alma aquilo que se passou.

Um Até breve!

#eventos #plantasespontâneas #celebrações

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now