Strogonoff Vegan de Laetiporus sulphureus


Sabendo do nosso fascínio pelos fungos, uma vizinha nossa chamou-nos para irmos ver um grande cogumelo que tinha a crescer numa cerejeira no seu jardim. Chegamos lá e ficamos muito contentes por ver que era um Laetiporus sulphureus ou também conhecido como a Galinha dos Bosques.

Este cogumelo é um políporo, ou seja, pertence a um grupo de fungos que a superfície inferior apresenta vários poros por onde libertam os esporos que garantem a sucessão da sua espécie. É o que se chama um "fungo prateleira" pois cresce em forma de prateleira que vai até 30 cms em troncos envelhecidos, em decomposição ou com mazelas e não têm pé que se possa distinguir. Costuma aparecer entre Agosto a Outubro em árvores de madeira dura e já o encontramos até em eucalipto mas não é muito aconselhável o consumo destes devido à possível mutação de compostos desta árvore.

Os poliperos são na sua grande maioria bastante lenhosos e por isso são mais usados para fins medicinais que comestíveis. O Ganoderma lucidum ou Reish, Trametes versicolor ou Cauda de Perú são alguns dos fungos usados tradicionalmente em fitoterapia, pesquisas contemporâneas sugeriram muitas aplicações de poliperos para o tratamento de doenças relacionadas ao sistema imunológico e recuperação de afecções cancerígenas.

Este em especial, mostra-se em cores alaranjadas fortes e a superfície dos poros é de um amarelo-vivo que lembra o elemento químico que o nomeia, o enxofre ou em latim suplhur. As bordas também apresentam uma coloração amarela mas as cores vão se apagando à medida que envelhece e nessa altura já não é muito bom para colher porque a sua textura torna-se calcária, pulvorulenta.

Este que vos mostramos é no entanto um dos melhores cogumelos que já provamos, e o seu nome comum vem da textura que realmente lembra muito o da galinha, mas deve sempre consumir-se cozinhado. Decidimos experimentar fazer um Strogonoff como deve ser para por à prova esta relíquia.

NOTA: COMO COM QUALQUER FUNGO OU PLANTA SILVESTRE DEVE-SE SEMPRE TER A CERTEZA DO QUE SE ESTÁ A COLHER E CONSUMIR DE INÍCIO EM PEQUENAS QUANTIDADES PARA SE TER CERTEZA QUE NÃO EXISTEM ALERGIAS A ESTE NOVO ALIMENTO. NUNCA SE DEVE MISTURAR DUAS ESPÉCIES QUE NOS SEJAM NOVIDADE POIS SE HOUVER REACÇÃO PODEMOS SABER A QUAL DELAS É QUE SOMOS SENSÍVEIS.

Strogonoff Vegan de Laetiporus sulphureus

1 colher de sopa de azeite

1 cebola picada

2 a 3 "leques" ou "prateleiras" de Laetiporus sulphureus

em lascas - não é preciso cortar

200 gramas de leite de côco

1/2 colher de sopa de tomate em pasta ou polpa de tomate

1 colher de sopa de Tamari

1 colher de chá de mostarda de dijon

1 colher de chá de vinagre de cidra

1 colher de sobremesa de manjerona

1 colher de sobremesa de tomilho

1 colher de sopa de salsa picada

1 dente de alho

1 pitada de pimenta de cayenna

1 pitada de pimenta preta

sal se necessitarem

(nós não usamos nesta receita porque já tem o Tamari)

Aquecer o azeite numa frigideira em lume brando e adicionar a cebola picada até esta estar meia alourada. Nessa altura junta-se as lascas de Galinha dos Bosques envolvendo-os na cebola e tapar com uma tampa para os deixar cozer um pouco a vapor. Depois de 5 a 7 minutos adiciona-se o leite de côco, a pasta de tomate , o tamari, a mostarda e a cidra. Deixa-se a reduzir e quando achamos que está com a consistência certa - há quem gosta mais malandro que outros - adiciona-se os condimentos e cozinha-se por mais 1 ou 2 minutos.

Pode acompanhar-se com arroz, massa ou simples. Estava uma delícia!

#fungos #comestíveis #receitas

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now